• guarda4.jpg
  • condeixa3.jpg
  • 18.jpg
  • csnsc1.jpg
  • 24.jpg
  • 20.jpg
  • parede2.jpg
  • assumar3.jpg
  • braga2.jpg
  • parede4.jpg
  • idanha3.jpg
  • lisboa1.jpg
  • 16.jpg
  • assumar2.jpg
  • 8.jpg
  • idanha1.jpg
  • assumar4.jpg
  • 4.jpg
  • braga1.jpg
  • 2.jpg
  • sgoncalo1.jpg
  • braga3.jpg
  • guarda2.jpg
  • guarda1.jpg
  • 12.jpg
  • 14.jpg
  • 22.jpg
  • 6.jpg
  • 10.jpg
  • condeixa2.jpg
  • lisboa2.jpg
  • parede1.jpg

“Sexualidade na Pessoa com Perturbação do Desenvolvimento Intelectual”

No passado dia 23 de julho de 2019, no Centro de Recuperação de Menores (CRM) de Assumar, realizou-se um fórum sobre a “Sexualidade na Pessoa com Perturbação do Desenvolvimento Intelectual” (PDI).

Este tema surge no sentido de se desmistificar e desconstruir algumas ideias pré-concebidas e enraizadas, sobre determinados grupos e pessoas que se encontram numa determinada condição física ou de consciência, acerca da sua sexualidade.

No caso da sexualidade das pessoas com PDI, o preconceito e a discriminação colaboram para uma perspetiva de que a pessoa “não tem direito a exercer a sua sexualidade” por uma panóplia de fatores.

Desta forma, tivemos como palestrantes o Enfermeiro Bruno Fortes, CRI Norte Alentejano – ETE Portalegre, que abordou a temática numa perspetiva mais teórica e integrando a sexualidade como uma parte importante na vida de cada pessoa e a influência que esta tem no bem-estar e na saúde física e mental da pessoa. A Psicóloga Catarina Silva, CAFAP – Portalegre, expôs as várias formas de abuso sexual e deu algumas sugestões de prevenção e medidas de intervenção em situações de abusos sexual. Por fim, a ordem de trabalhos foi encerrada com a Presidente do Grupo de Auto-representação do CRM, Maria Manuela Cardoso, ao qual foi-nos dada a perspetiva das utentes do CRM acerca da sexualidade, alguns mitos existentes e as dificuldades sentidas, que o grupo apresenta, na compreensão das várias dimensões da sexualidade. Por fim, apresentou algumas medidas para colmatar estas dificuldades, como por exemplo, programas de educação sexual, no sentido de transmitir informações e conhecimentos sobre a vida sexual no sentido de minimizar algumas das suas dificuldades.

O debate desta temática é fundamental no processo de desconstrução e desmistificação acerca da sexualidade, uma vez que ainda existe uma visão distorcida acerca da sexualidade na PDI e debaterem-se medidas preventivas acerca de eventuais abusos que possam ocorrer.

É sabido que o conceito de sexualidade tem sofrido transformações ao longo dos anos, mas é de grande pertinência a compreensão da sexualidade como "uma energia que nos motiva a procurar amor, contacto, ternura e intimidade, que se integra no modo como nos sentimos, movemos, tocamos e somos tocados, é ser-se sensual e ao mesmo tempo sexual; ela influencia pensamentos, sentimentos, acções e interacções e, por isso, influencia também a nossa saúde física e mental" (OMS, 1992).

 


Agenda

Banner 1
Sem Eventos

© Copyright 2019, Irmãs Hospitaleiras. Todos os direitos reservados.

R. Prof. Luís Cunha Gonçalves, n.º 5 – 1.º Esq | 1600–826 Lisboa - Portugal
Telefone: 217 108 140 • E-mail: instituto.sede@irmashospitaleiras.pt •