"Capacitar para incluir - Empowerment na Saúde Mental"

"Capacitar para incluir - Empowerment na Saúde Mental"
Este projecto é um importante contributo para o reforço das práticas de benchlearning a nível europeu.

O objetivo geral do projeto "Capacitar para incluir - Empowerment na Saúde Mental" (Nº 2019-1-PT01-KA104-060399), aprovado pela Agência Nacional Erasmus+ e que teve início em Dezembro de 2019, é melhorar a qualidade de vida e inclusão social de pessoas com deficiência e/ou doença mental, através da implementação de estratégias inovadoras de reabilitação e capacitação, incluindo os seus familiares/representantes.

 

Constitui-se como um importante contributo para o reforço das práticas de benchlearning a nível europeu. Um grupo de 18 técnicos dos centros assistenciais dirigidos pelo Instituto das Irmãs Hospitaleiras terá a oportunidade de realizar formação e estágios de observação em outras organizações europeias, fomentando a experimentação e consolidação da implementação de novas ferramentas e estratégias de reabilitação e capacitação. O impacto esperado do projeto tem como base a consolidação do conhecimento e a sua transferência para projetos inovadores, tendo como resultado primordial a melhoria da qualidade de vida de pessoas assistidas e seus cuidadores informais.

 

Tendo em conta a situação de pandemia que o mundo atravessa, desde o primeiro trimestre do ano de 2020, as atividades de mobilidade tiveram inevitavelmente de ser adiadas. Novas datas para a realização destas atividades serão divulgadas logo que seja possível.

 

O projeto de mobilidade engloba um curso de formação estruturado (2 dias) que permitirá a aquisição de conhecimentos teóricos nas áreas de projeto e uma atividade de job shadowing/estágio de observação (2 dias) na mesma organização, permitindo ver a aplicação prática dos conteúdos aprendidos em cada uma das áreas identificadas na candidatura:

 

- Intervenção com pessoas com demência e grupos psicoeducativos de cuidadores informais

- Intervenção com pessoas com deficiência intelectual grave e mudanças de comportamento

- Dinamização de grupos de autorepresentação

 

Tendo em conta as diferentes temáticas abordadas no âmbito do projeto, foi definido quais os centros que participarão em cada uma destas atividades. Os participantes das atividades de mobilidade ficarão responsáveis por sistematizar a informação e conhecimento obtido de forma a ser possível partilhá-lo com os restantes centros do IIHSCJ.

 

A seleção de participantes nas atividades de mobilidade será realizada em cada um dos centros designados, segundo os critérios de seleção definidos. Será estabelecida uma lista de participantes suplentes em cada um dos centros (com 6 participantes suplentes no total), caso por alguma razão aconteçam desistências.

 

A oportunidade de participação está disponível para todos os profissionais que cumpram os critérios de seleção e será amplamente divulgada nos centros. A seleção será realizada com base em análise curricular e entrevista realizada por elemento do Conselho de Direção do centro.

 

Os critérios de análise para a seleção de propostas de participação nas atividades de mobilidade são os seguintes:

 

  • Critérios obrigatórios

- Profissionais técnicos do centro que desempenhem funções no âmbito da temática da atividade de mobilidade;

- Experiência profissional mínima de 1 ano na área da atividade de mobilidade.

 

  • Critérios preferenciais

- Será privilegiada a participação de profissionais que demonstrem capacidades de comunicação e organização e autonomia na interação e recolha de informação (essencial para a concretização da disseminação e objetivos do projeto), assim como a experiência como formador, de forma a garantir a efetividade da disseminação do conhecimento apreendido por grupos mais alargados de profissionais do IIHSCJ.

- Motivação e interesse em participar.

 

Previamente à realização da atividade de mobilidade será providenciada a realização de curso de formação da língua do país onde está localizada a entidade de acolhimento. No âmbito do orçamento do projeto estão cobertas todas as despesas associadas ao pagamento do curso de formação na entidade de acolhimento; despesas de viagem, despesas de alojamento, refeições e outros gastos - através de valor diário definido pelo programa. Todo o planeamento logístico e de articulação com as entidades de acolhimento é da responsabilidade do Gabinete de Gestão de Projetos do IIHSCJ.

 

 

Terça, 27 de Outubro de 2020