Modelo Assistencial

O Modelo assistencial configura a resposta institucional aos desafios atuais e compreende a prevenção, tratamento e reabilitação. Promovemos um tratamento qualificado e uma abordagem interdisciplinar com enfoque terapêutico e reabilitador que promove a recuperação das capacidades e a reinserção do doente nos meios familiar e sociocomunitário. Ao longo de todo este processo terapêutico a família tem um papel interventivo e ativo.  

 

As nossas estruturas e serviços abar­cam, sobretudo, as seguintes linhas de atividade:

 

Psiquiatria e Saúde Mental

Pres­tamos uma atenção integral às pessoas com doença mental, que compreende a prevenção, tratamento, reabilitação e reinserção social, nas várias fases do seu desenvolvimento, a crianças , jovens e adultos, para que possam recuperar o seu projeto vital com digni­dade e manter uma qualidade de vida adequada.

 

Para tal, contamos com diferentes dis­positivos de internamento, consultas externas e assistência ambulatória, centros e áreas de dia, pisos tera­pêuticos, residências, centros de rea­bilitação psicossocial e laboral.

 

- Psicogeriatria: é um serviço sócio sanitário que atende de forma completa idosos com pluripatologia, deterioração funcional e cognitiva, e/ou alterações comportamentais, em regime residen­cial, unidade de dia e domiciliário.

 

- Deficiência intelectual: com a fi­nalidade de oferecer um atendimen­to humano, educativo, reabilitador e personalizado, promovemos serviços adequados às necessidades e expectativas dos utilizadores e suas famílias, através de residências, esco­las de ensino especial e oficinas ocu­pacionais/laborais. Trabalhamos com e pelas pessoas com incapacidade in­telectual, tornando-as, na medida do possível, protagonistas e participantes do seu próprio desenvolvimento e cres­cimento social e pessoal.

 

- Cuidados paliativos: oferecemos um serviço para doentes em fase avançada terminal da sua doença, que precisam de uma atenção especializada, basea­da no controlo dos sintomas físicos, no apoio psicológico, social e espiritual necessário para minimizar o seu sofri­mento e o da sua família.

 

Reabilitação Psicossocial: Os programas de reabilitação, orientados por processos de empowerment e recovery, visam promover o desenvolvimento de competências pessoais, sociais e profissionais, numa parceria saudável entre a pessoa com experiência de doença mental, a família e as equipas terapêuticas.

Os programas clínico-terapêuticos são realizados por equipas interdisciplinares constituídas por profissionais de várias áreas: médicos (de diversas especialidades), enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas e fisioterapeutas, assistentes espirituais, monitores e outros.
A sua ação desenvolve-se segundo um modelo integral de cuidar, articulando ciência e humanidade.

 

A universalidade da nossa obra, bem como as necessidades e urgências de cada tempo e lugar, são parte im­portante do nosso desempenho. Para promover a missão hospitaleira nos países mais carenciados, conta­mos com um serviço de Cooperação para o Desenvolvimento interna­cional que favorece a solidariedade, a transformação social e a assistência sócio sanitária, bem como a captação de recursos humanos e económicos. A coordenação desta área encontra-se na Casa Geral de Roma e conta com a Fundação Bento Menni, ONG da Con­gregação das Irmãs Hospitaleiras.

 

O modelo Hospitaleiro impulsiona tam­bém a Pastoral da Saúde, o Volunta­riado e a Ética em toda a sua atuação, ao mesmo tempo que desenvolve a do­cência, a investigação e a inovação.